domingo, 1 de setembro de 2013

Noite
Deleita-te ao meu lado e desvela o desejo ardente do meu corpo
Deixa de ti cair os panos que revestem o teu olimpo e
torna exequível o amor selvagem.
Deixa-me jogá-la no horizonte e abri-te
à esfera ensandecida da sensualidade, fazendo-me

penetrar em teu corpo, tornando-o a parte perfeita do meu.

Murillo Cesar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário